Como manter a saúde do negócio na quarentena?

  • Home / Como manter a saúde do negócio na quarentena?

Como manter a saúde do negócio na quarentena?

Apesar do fechamento de estabelecimentos comerciais decretado em alguns estados do Brasil é preciso investir em formas de trabalhar tendo como aliada a internet

 Com o avanço de casos do novo coronavírus no Brasil e o isolamento social, aumentou também o consumo de internet no país, segundo o IX.br, projeto do Comitê Gestor da Internet no Brasil que promove infraestrutura dos Pontos de Intercâmbio de Internet. De acordo com a empresa, desde a pandemia, o tráfego de dados usados em conferências de vídeo, serviços de streaming, notícias e sites de comércio virtual subiu causando mudanças no padrão de consumo da rede.

Apesar do fechamento de estabelecimentos comerciais decretado em alguns estados do Brasil devido à orientação de isolamento social e de dados da Associação Comercial do Estado apontarem que as vendas em São Paulo, por exemplo, recuaram 16,3% no primeiro fim de semana de março, não é hora de desistir. É preciso investir em formas de trabalhar tendo como aliada a internet. Confira algumas dicas de Nathaly Picaglia, CEO da Agência Moustache, uma das maiores de marketing digital do país, para se recuperar da crise.

1. Utilize ferramentas online

Se a internet já era aliada dos negócios antes da pandemia, neste momento, ela é ainda mais essencial. Use-a para manter a proximidade com os clientes e sustentar suas operações. Quem está fora da internet, sai perdendo ainda mais.

2. Invista em mídias sociais

Estes canais servem de vitrine para o seu produto ou serviço. Além disso, é onde grande parte do globo se concentra atualmente. Esteja presente também! Uma alternativa é promover lives com convidados que possam transmitir algum conteúdo impactante.

3. Negocie com fornecedores

Converse com seus fornecedores e procure expor as suas dores. Tente ajustar prazos e condições de pagamento se for preciso. O momento é apropriado para isso.

4. Corte de despesas

Faça um levantamento de quais são os seus custos e mantenha apenas os essenciais, como contas fixas. Reduza o máximo que puder e adie possíveis compras que tinha nos planos para fazer em breve.

5. Aproxime-se do seu público

Aproveite este período para estudar mais sobre os seus clientes. Mapeie as redes sociais do seu público para criar diferentes estratégias que possam agradá-los. Escute seu público. Faça reuniões, envie questionários e tente absorver o máximo de informação possível. Seja aliado dele.

6. Ofereça conteúdo

Não é hora de se desesperar e querer vender algum produto a todo custo. Cuidado para não forçar a barra com o seu público na hora errada. Em vez de partir pra cima nas vendas em um momento em que a maioria se sente mais inseguro para comprar, ofereça conteúdo e comunique-se com seus clientes, mostrando que está ao lado deles. Poste conteúdos relevantes nas redes sociais sobre pesquisas ou qualquer informação relevante que possa ser útil para os seguidores.

7. Tenha um diferencial competitivo

Humanização! Em vendas online, o consumidor não tem o contato direto com o vendedor. E é por isso que é importante se preocupar com este conceito. Quanto mais natural e humana for a relação com o consumidor, por meio da telinha, maiores são as chances de engajar e converter.

8. Destaque-se

Este é o momento de que as empresas têm para contribuir com a sociedade e, talvez, se tornarem indispensáveis a partir de então. Se destacarão empresas que reforçam o cuidado com a segurança e bem estar e não apenas vender.

Leave Comments