Dicas para Abrir e manter um restaurante Sustentável

  • Home / Dicas para Abrir e manter um restaurante Sustentável

Dicas para Abrir e manter um restaurante Sustentável

O termo “sustentável” não é novo na língua portuguesa. Seu significado está relacionado ao que é fisicamente suportável (no sentido literal) e ao que é possível (no sentido metafórico).

Nas últimas décadas, ecologia e sociologia passaram a aplicar a palavra para se referir às atitudes coletivas e individuais da nossa sociedade que levariam a um equilíbrio socioambiental em curto, médio e longo prazo — continuar com os padrões atuais seria, portanto, insustentável e autodestrutivo.

A preocupação com o tema é geral na nossa sociedade. Governo, empresas e cidadãos têm procurado formas de minimizar sua pegada ecológica sem prejudicar o andamento de seus processos habituais.

A questão, porém, é complexa, envolvendo múltiplos fatores e, em grande parte dos casos, as soluções aplicadas estão dentro do que se chama de greenwashing, que pode ser entendido como uma sustentabilidade de fachada.

Para que um gestor possa dizer com segurança que tem um restaurante sustentável, ele precisa prestar atenção em toda a cadeia logística de produção, assim como a construção, manutenção e conservação do espaço físico.

Vamos por partes: aqui estão algumas dicas importantes sobre o assunto. Aproveite!

1. Compre localmente

Vivemos em um momento em que quase a totalidade dos meios de transporte ainda envolve o uso de combustíveis fósseis. Por conta disso, cada quilômetro de distância tem um custo ambiental, contribuindo para o aumento do gás carbônico atmosférico.

Prefira comprar o que é produzido na região e evite ao máximo importações de longa distância, como de outros continentes.

Sazonalidade também é um fator a ser considerado: vegetais vendidos fora de época precisarão de armazenamento especial, climatização ou viagens de longa distância. Faça modificações no seu cardápio para usar ingredientes da estação e você conseguirá preços melhores e manterá os pratos sempre em clima de novidade.

2. Escolha cuidadosamente os ingredientes

Sustentabilidade também é segurança alimentar. Agrotóxicos são prejudiciais para o solo, a fauna e a reservas hídricas, mas também afetam diretamente os consumidores. Produtos de origem animal, com excesso de hormônio, podem causar distúrbios endócrinos. A alimentação pode ser a prevenção de doenças ou a causa delas.

Ao comprar de produtores locais, você reduz os trajetos, fortalece a economia da região e mais: é possível fazer um controle de qualidade real. Muitas fazendas não possuem o selo de orgânico, mas fazem seus produtos sem agrotóxicos.

Outras se dizem ecológicas, mas desmatam além dos limites legais e poluem cursos d’água. Vá além da palavra de um vendedor: conheça a sede e as condições de produção para poder repassá-las ao seu cliente com tranquilidade.

Se sua área permitir, comece sua própria plantação. É uma boa forma de impressionar a clientela, trazendo ingredientes frescos e saudáveis diretamente do quintal. Jardins verticais com plantas comestíveis também são uma possibilidade de decoração muito interessante para um restaurante sustentável.

3. Evite desperdícios

Segundo estudos, o Brasil está entre os 10 países que mais perde e desperdiça alimentos. Isso gera impactos econômicos, sociais e ambientais. Faça diferente: utilize os ingredientes ao máximo. Beterrabas tem folhas comestíveis, as sementes de abóbora são deliciosas, se bem preparadas, e os nutrientes da casca de vários alimentos é jogado diretamente no lixo.

Crie pratos alternativos com outras partes de um mesmo ingrediente e aumente sua margem de lucro de forma ecológica. Considere, ainda, manter relações com uma entidade filantrópica. O que não for utilizar, doe. A fome e a pobreza também são insustentáveis.

3. Reuse, Reduza, Recicle

Esses são conhecidos como os 3 Rs de uma cadeia de produção e consumo ecológico e deve ser amplamente aplicados em um restaurante sustentável.

Reduza

Desperdício é sempre um inimigo ecológico. Gaste menos água, acenda menos luzes, reduza a potência do ar-condicionado. Obviamente, não se deve prejudicar a qualidade do serviço prestado ao tomar essas atitudes. Nem é preciso:

  • captação da água da chuva e tecnologias de limpeza podem diminuir seu consumo de água sem interferir no seu negócio;
  • claraboias e telhas transparentes podem deixar a conta de luz mais barata e deixar a iluminação mais natural. Lâmpadas de LED também são aliadas da economia e da ecologia;
  • telhados verdes e árvores no entorno da construção deixam o microclima mais agradável, tornando possível diminuir ou mesmo dispensar o ar-condicionado.

Reuse

Descartáveis são mesmo muito práticos, mas todo o lixo que produzimos continua no mesmo planeta em que estamos, e plástico é um problema ambiental muito sério. Objetos duráveis diminuem a necessidade de produção e toda a cadeia de descarte posterior ao uso — além de serem muito mais elegantes.

Recicle

O que não pode ser reduzido ou reutilizado, deve ser reciclado. Embora relacionemos reciclagem a plástico, metal, papel e vidro, sua possibilidade é muito mais ampla:

  • óleo vegetal usado — nunca jogue no esgoto. Procure empresas que fazem a coleta gratuitamente;
  • eletrônicos — metais pesados e materiais tóxicos podem estar presentes. Informe-se sobre reciclagem desses materiais na sua cidade;
  • matéria orgânica — não faça lixo, faça adubo! Se você não planta, faça parcerias com agricultores urbanos.

4. Pesquise sobre os produtos de limpeza

Para cumprir seu papel de assepsia, muitos produtos de limpeza possuem componentes tóxicos ou corrosivos e causam poluição ambiental quando descartados de forma equivocada ou, no mínimo, sobrecarregam o tratamento de esgoto e inviabilizam uma purificação completa da água.

Dê preferência para compostos biodegradáveis e menos agressivos ao meio ambiente — não faltam novas tecnologias na área.

5. Convide os clientes à sustentabilidade

Um restaurante sustentável é uma pequena peça da sociedade que está fazendo a sua parte. Isso é motivo de orgulho: conte para todos o seu diferencial e atraia novos clientes ecologicamente conscientes.

Use seu exemplo para incentivar atitudes ambientalmente corretas como um todo:

  • forneça dados e explicações sobre as mudanças que foram feitas para tornar o restaurante sustentável;
  • ofereça sugestões de como repetir o processo em escala residencial. Quando estiver realmente seguro de seus conhecimentos, você pode até prestar consultoria para outras empresas;
  • faça avisos e pedidos ecológicos em locais estratégicos do estabelecimento, como no banheiro, sobre o uso de água e papel, ou no cardápio, sobre desperdício de alimento.

Como você pode ver, tornar um restaurante sustentável não é simples, mas certamente é recompensador. Até o momento, poucos estabelecimentos podem usar o termo sem peso na consciência, mas a mudança de paradigmas é urgente e inevitável.

Não espere por uma obrigação legal para proteger o que é seu e de todos nós: seja a transformação que você quer no mundo!

Ficou com alguma dúvida? Quer compartilhar a sua experiência? Deixe seu comentário logo abaixo e dialogue conosco sobre a construção da sustentabilidade!

 

Por Marketing / Super Bac

Leave Comments