Evite erros na produção do Hot Dog – Série transformador #1

  • Home / Evite erros na produção do Hot Dog – Série transformador #1

Evite erros na produção do Hot Dog – Série transformador #1

Querido por muitos o cachorro – quente, ou hot dog, ganha cada vez mais força nas ruas da cidade. Em São Paulo, além da salsicha, do catchup e mostarda essa iguaria ganha mais ingredientes como: purê, batata palha e etc.
Uma oportunidade para quem quer começar seu negócio próprio mas lembrando que há também muitos cuidados e pontos que devem ser tomados.Conheça quais são os problemas possíveis e algumas precauções em relação aos ingredientes mais comuns dos cachorros-quentes comercializados.

Separamos algumas dicas da nutricionista Alessandra Lucca da Folha Online.

Salsicha


 

salsicha
Se não for conservada de maneira adequada, pode apresentar diversos tipos de bactéria, que causam vômitos, diarréia e febre

Se não for conservada de maneira adequada, pode apresentar diversos tipos de bactéria, que causam vômitos, diarréia e febre. O produto deve ser de procedência conhecida e ficar armazenado, antes do cozimento, a uma temperatura inferior a 5ºC. Depois de cozida, a salsicha deve ser conservada a uma temperatura superior a 65ºC. O aroma e a aparência da salsicha são fundamentais, alterações nesses dois aspectos são o primeiro indício de deterioração de carnes. Sabor alterado também indica risco à saúde.

Maionese


Maionese_Caseira_8
Recuse maionese caseira, considerada de alto risco, já que ovos crus são usados como ingrediente.

Recuse maionese caseira, considerada de alto risco, já que ovos crus são usados como ingrediente. Já a maionese industrializada deve ser mantida a uma temperatura inferior a 5°C para evitar o proliferação de microorganismos. O mais comum é a contaminação por Salmonella, bactéria que causa diarréia intensa e febre e pode levar à morte. Maionese exposta ao sol ou com presença de “água” na embalagem na qual é conservada é sinal de perigo eminente. É assado em altas temperaturas, o que elimina alguns riscos de contaminação por microorganismos. O mais comum é haver presença de partes de insetos. Outro problema é a presença de bolor, representado por manchas verdes ou marrons no interior ou exterior do pão.

 


Batata palha

f3ek3u2k403mcstd3p5xpchuw
Fuja das batatas guardadas em vasilhas destampadas.

 

O principal problema desse ingrediente é o óleo usado na fritura, que pode ser de baixa qualidade e reaproveitado várias vezes, além de possuir alta concentração de colesterol. Fuja das batatas guardadas em vasilhas destampadas.

Purê de batata

3df09c53-6843-48bf-a042-be525d620eed
O leite utilizado na produção do purê é um ambiente perfeito para a proliferação de vários tipos de bactérias.

Seria preciso manter o purê a uma temperatura acima de 65ºC para evitar a multiplicação de microorganismos. Entre as bactérias que podem estar no ingrediente está a Bacillus cereus, que causa vômito e diarréia. O leite utilizado na produção do purê é um ambiente perfeito para a proliferação de vários tipos de bactérias.

Ketchup e mostarda

Homemade-Condiments jpg
Prefira os sachês individuais.

O ideal são os sachês individuais. O maior risco está nos bicos das bisnagas que são usadas para acondicionar os produtos. Para ser seguras, elas teriam de ser lavadas diariamente. É importante perceber que as bisnagas não devem ficar expostas ao sol e, de preferência, devem estar em espaços refrigerados.

Fontes: Alessandra Lucca (Folha Online)

Leave Comments