5 dicas para quem quer empreender no mercado da Gastronomia

  • Home / 5 dicas para quem quer empreender no mercado da Gastronomia

5 dicas para quem quer empreender no mercado da Gastronomia

Seguindo alguns passos de grandes negócios, cada nicho de mercado oferece possibilidades de crescimento acelerado. O ramo de alimentos por exemplo, é um dos setores que está liderando a corrida pela recuperação econômica – mesmo durante a pandemia -, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF) e a empresa de pesquisas AGP; sendo uma oportunidade para empreendedores.

Para inovar no ramo de Gastronomia e indústria alimentícia, alguns passos podem ser seguidos. Confira:

1. Resiliência

Quem quer empreender no ramo da gastronomia tem que ter em mente que sua trajetória não será fácil. Como todo negócio, o começo é guiado por muitas turbulências e desafios que só quem tem estômago e força de vontade consegue operar e guiar-se em meio a tantos desafios, como equipe, operação, logística de entrega e recebimentos, financeiro, roubos. Ser resiliente nos torna mais fortes para enfrentarmos as barreiras e desafios do dia a dia, focando sempre no bem comum e sucesso do negócio.

2. Processos

Como toda grande empresa, as pequenas e médias também precisam de processos organizados e manuais de treinamento impecáveis. Fazer o manual de A a Z de um restaurante passa por diversos setores que não se aprende apenas na faculdade. Lidamos com colaboradores e fornecedores que em grande parte não detém conhecimento técnico para tais cargos e um bom manual de processos discorrendo por diversos setores do restaurante é essencial. Esse manual vai desde assuntos relacionados ao fluxo de compras, financeiro, atendimento ao público, reposição, limpeza, empratamento, trabalho em equipe, tecnologia, Marketing entre outros.

3. Padronização

O mais importante aspecto pensando em capilaridade e crescimento de uma marca é a padronização do seu produto não importando o local que ele está inserido, por isso a importância de processos bem listados e montados como falamos acima. Quanto mais exigente nisso você for, melhor vai ser seu produto e a expansão da sua marca. Padronizar para crescer! Este é o caminho!

4. Time

Lidar com muitas pessoas em diferentes setores é sempre um desafio e requer habilidades como criatividade e liderança para aplicação de cultura dentro dos restaurantes. São colaboradores que, em grande parte, possuem vícios de mercado que não condizem com o que queremos para dentro da empresa, trazendo um desafio de treinamento para exercerem um dos principais pilares de um restaurante: experiência. Quando um cliente chega no restaurante ele quer ter uma experiência incrível, não é só a comida, é o ambiente, o atendimento, o público, o seu propósito. Levar a melhor experiência para o cliente depende do comprometimento do seu time, eles que vão fazer a diferença no seu restaurante e treiná-los para atender o gosto do seu público é nosso principal desafio. Então como lição para este ponto é sempre ter um time alinhado com os objetivos da sua empresa e que visa o conforto e qualidade para com o cliente em primeiro lugar.

5. Produto

Vamos para o calcanhar de Aquiles dos restaurantes: produto. Nele está inserido a experiência final do cliente depois de passar por um ambiente limpo e bem decorado, ser atendido com excelência pelos colaboradores chegamos na fase final da percepção do cliente e o local onde você ganha ou perde dinheiro. Primeiro passo é definir seu produto de acordo com o que você é. Se seu restaurante é uma hamburgueria seu foco é vender hambúrguer, se é de produtos naturais seu foco é alimentos saudáveis, se é um bar seu foco é drinks e cervejas e assim por diante. Um grande erro dos empreendedores é não ter foco e querer ser de tudo um pouco. Não desfoque nunca do seu verdadeiro produto, temos que oferecer qualidade e objetivo.

Bônus: precificação

Aprendi muito em como criar o preço correto para nosso produto analisando toda a cadeia produtiva do mesmo. A famosa curva ABC. Entre outros aspectos que trazem uma outra visão do business restaurante. Outro aspecto importante é compras, você passa a ser praticamente um comprador de ações na bolsa, negociando compras como nos anos 90. Ligação e preços ditam a regra. Passamos por alguns pontos cruciais de vida em um restaurante, o dia a dia no business é primordial para o aprendizado. Em meio a um ano como 2020, ser resiliente é crucial, buscando métricas de redução de custos e otimização de equipe.

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Please follow and like us:

Leave Comments



      Abrir chat
      Olá, em que podemos te ajudar?