Cada prato conta uma história

  • Home / Cada prato conta uma história

Cada prato conta uma história

  • by admin |
  • Comments off

Um prato não traz consigo apenas aromas, texturas e sabores. Ele guarda por trás de simples receitas, histórias sobre início de guerras, a trajetória de artistas ou até o processo de formação de um povo. A história da humanidade também pode ser contada a partir do que comemos e cozinhamos, por isso separamos as origens e o contexto dos nomes de alguns pratos consagrados da culinária mundial.

akki_blog_frangokiev

Frango Kiev – Em meados do século XVIII, o previsão do início da Revolução Francesa fez muitos cozinheiros da corte de Luís XVI fugirem para outros países da Europa. A imperatriz russa Elizabeth Petrovna, uma entusiasta da gastronomia francesa, acolheu diversos desses chefs. Na bagagem trouxeram uma receita chamada Cotelettes de Volaille, que, para agradar a imperatriz, passou a ser chamada de Frango Kiev – uma das mais importantes cidades da Rússia na época.

akki_blog_strogonoff

Estrogonofe – Existem duas versões da criação dessa receita tão amada no mundo todo. A primeira diz que um dos membros mais distintos da aristocracia russa do final do século XIX, o diplomata Pavel Stroganoff, promoveu um concurso culinário entre os chefs das principais famílias de São Petesburgo. O vencedor foi seu próprio cozinheiro, que homenageou o patrão com um prato chamado Carne à Stroganoff. A receita ganhou tamanha repercussão que acabou publicada na revista L’Art Culinaire, a única da época especializada em gastronomia. A outra versão menciona um conde Stroganoff anterior a Pavel e bem mais idoso. Por conta da idade avançada, ele já não tinha mais força nos dentes e precisava de uma carne macia e picada para se alimentar.

akki_blog_fileawellington

Filé à Wellington – É uma preparação de filé mignon, coberto com patê ou crosta de ervas e castanhas, envolto com massa folhada e assado. O nome foi dado como homenagem à vitória do general britânico Arthur Wellesley (o Duque de Wellington) sobre as tropas de Napoleão, na Batalha de Waterloo. O prato é uma referência à paixão de Wellington por carne. Há boatos de que suas tropas, em tempos de guerra, consumiam 300 bois por dia.

akki_blog_pinacolada

Piña Colada – Um dos drinks favoritos dos entusiastas de bebidas, é um coquetel doce feito com rum, leite de coco e suco de abacaxi, servido batido ou mexido com gelo. O drink foi resultado de um desafio feito por um resort de Porto Rico a um jovem barman. Na década de 1950, o hotel Caribe Hilton’s Beachcomber começou a receber um número cada vez maior de celebridades americanas e europeias. Por conta disso, seus administradores sentiram a necessidade de inserir no seu cardápio algo que seus hospédes só poderiam encontrar lá. Ramón “Monchito” Marrero aceitou o desafio. Pesquisou os ingredientes locais por três meses. E, então, em 15 de agosto de 1954, apresentou a Piña Colada que conhecemos (e bebemos) até hoje.

 

Fonte: Época